shadow

RESUMO

Introdução: Crianças com aumento do volume de tonsilas palatinas e faríngeas, freqüentemente apresentam anormalidades respiratórias tais como ronco, respiração oral e apnéia do sono. Sabe-se que a obstrução de vias aéreas superiores e conseqüentemente a respiração oral podem resultar em problemas pulmonares. Objetivo: O Objetivo deste estudo é avaliar o Perímetro Torácico em crianças com obstrução de vias aéreas superiores devido a aumento do volume de tonsilas. Casuística e Método: Avaliamos 73 crianças (4 -13 anos, M:F) com aumento do volume de tonsilas com programação para a realização de Adenoamigdalectomia na Divisão de Otorrinolaringologia da Universidade de São Paulo no mesmo período. O grupo controle foi composto de 57 crianças sem aumento de volume tonsilar que foram submetidas aos mesmos testes. O Perímetro Torácico foi obtido através de uma fita métrica comum. Resultados: Observamos um menor perímetro torácico no grupo com aumento do volume de tonsilas. A média do grupo com aumento do volume das tonsilas foi 62,923 cm e do grupo normal foi de 68,512 cm (P< 0,001). Conclusão: O aumento de volume de tonsilas palatina e faríngea foi associado a uma menor Perímetro Torácico resultado de uma musculatura respiratória mais fraca e uma expansibilidade torácica menor.
Palavras-chave: tonsila faríngea, tonsila palatina, tórax, adenoidectomia, tonsilectomia.

Download Paper Free 

SUMMARY
Introduction: Children with enlarged tonsil and adenoid usually present breathing abnormalities such as snoring, mouth breathing and sleep apnea. It is known that upper airway obstruction and consequent mouth breathing may result in pulmonary diseases. Objectives: The goal of this preliminary study was to evaluate the chest perimeter in children with upper airway obstruction due to enlarged tonsils. Methods: We evaluated 73 children (4 -13 years old, M:F) with enlarged tonsils who would be submitted a T&A surgery in the Department of Otolaryngology University of São Paulo Medical School at the same period. Control group was composed by 57 children without tonsil disease submitted to the same tests. The chest perimeter was obtained using a metric band. Results: We observe lower chest perimeter in children with upper airway obstruction. The mean of chest perimeter in the upper airway obstruction group was 62,923 cm and in the control group was 68,512 cm. Conclusions: The enlarged tonsils and adenoids were associated with lower chest perimeter caused by a inspiratory muscle weakness and lower thoracic expand.
Key words: tonsil, adenoids, chest, adenoidectomy, tonsillectomy.

Author

Franklin Susanibar Chavez

Agregue un comentario

Su dirección de correo no se hará público. Los campos requeridos están marcados *